Cerca de 80 detentos do Conjunto Penal de Feira de Santana foram liberados para prisão domiciliar nos últimos dias. Uma determinação da Justiça, segundo o capitão PM Allan Araújo (foto), diretor da unidade feirense.
“Alguns detentos foram liberados por motivos comuns, mas a grande maioria saiu devido determinação das Portarias da Justiça, por precaução por em decorrência do risco de contágio pelo coronavírus”, explica o diretor, em contato com o Protagonista.
Na relação de detentos do Conjunto Penal de Feira de Santana que foram para o regime de prisão domiciliar, segundo o capitão Allan Araújo, tem presos idoso e com problemas de saúde crônicos, como hipertensão, diabetes e doenças cardíacas.
O capitão revela que detentos que estão inseridos nessas exigências, mas que têm penas muito altas, não ganharam o benefício. Atualmente o Conjunto Penal de Feira de Santana tem 1.800 detentos. A capacidade da unidade é de abrigar 1.350 presos.