O colégio Helyos divulgou nota oficial recomendado que alunos que sentirem sintomas do coronavírus não compareçam às aulas. A paciente registrada como primeiro caso confirmado de coronavíru em Feira de Santana é mãe de dois alunos da instituição.
Na nota, o Colégio afirma que o primeiro exame apresentou resultado negativo no dia 2 e só ontem (dia 6) a infecção foi confirmada pela contraprova. No mesmo dia, segundo o Colégio, as crianças retornaram para casa e estão desde então em observação.
A seguir a nota oficial do Colégio Helyos: “Em razão das notícias sobre o caso de coronavírus em Feira de Santana, que tem como paciente uma familiar de alunos, a direção do Colégio Helyos esclarece: A OCORRÊNCIA - Inicialmente a doença provocada pelo coronavírus estava restrita à China.
Posteriormente a Itália, Irã e outros países foram reportados também como foco. Na volta às aulas convocamos as famílias com parentes chineses e pessoas que teriam viajado à China para estabelecer os cuidados necessários. Posteriormente, viajantes oriundos da Itália. A senhora mãe de duas crianças, recentemente
chegada de Roma, foi solicitada a fazer exames médicos para que pudesse, juntamente com as crianças, frequentar nossas dependências. Realizou exames em Salvador e nos apresentou laudo do Lacen-Sesab (02/03/2020) com resultado ‘Não Detectável’. Então, ela e as crianças foram autorizadas a frequentar o ambiente escolar. No dia 06/03/2020 foi notificada pelas autoridades de saúde que o exame de contraprova tinha resultado positivo.
A senhora, segundo o boletim, era portadora assintomática do vírus. Contraíra o vírus sem desenvolver a doença. Ainda nesse dia, as crianças retornaram para casa onde certamente seguem em observação.
O Colégio tem solicitado a órgãos das Secretarias de Saúde as orientações pertinentes ao caso. As crianças são também portadoras? Outras pessoas que conduziram-nas ao Colégio foram também infectadas? Quais as recomendações pertinentes? Aguardamos essas manifestações por escrito.
PROFILAXIA - As autoridades de saúde em todo o mundo são unânimes em afirmar que a melhor estratégia para evitar a propagação de viroses é a profilaxia. Assim, estamos seguindo as orientações do Protocolo das Secretarias de Saúde e Educação do Rio Grande do Sul: Informações sobre medidas de prevenção da infecção humana pelo novo coronavírus dirigidas à comunidade escolar – 28 de fevereiro de 2020.
Aos alunos, crianças e jovens, recomendamos fortemente que não frequentem o Colégio se apresentarem
sintomas de resfriado/gripe. Ao corpo de funcionários / professores estendemos e cobramos essa orientação.
Feira de Santana, 07 de março de 2020
Professora Maria Luiza Soledade
Professor Teomar Soledade Junior
Diretores"