O secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Antônio  Carlos Borges Júnior, divulgou uma nota no início da noite dessa quarta-feira (18), sobre áudios atribuídos ao empresário Elias Tergilene, administrador do Consórcio Shopping Popular, divulgado em redes sociais. No áudio, o empresário afirma ter "comprado" alguém. Tergilene deu sua versão ao Protagonista (leia mais). A seguir, nota na íntegra divulgada pelo secretário Borges Júnior:

"Conforme o próprio Elias Tergilene já divulgou, não foi comigo, nem com qualquer outra autoridade municipal, o diálogo em que ele diz a alguém algo como 'te comprei meu irmão'.
De fato, este empresário, nem qualquer outro cidadão, jamais se dirigiria assim a mim, nem mesmo por brincadeira, que ele alega ter feito com um vendedor ambulante certamente amigo dele.
O próprio vendedor está esclarecendo, em áudio, que foi com ele a brincadeira, não restando dúvida, portanto, de que meu nome não deve ser envolvido em notas jornalísticas sobre o assunto.
Quanto a abertura do Centro Comercial Popular, embora o empresário demonstre entusiasmo em que isto aconteça o mais rápido possível, o Governo Municipal está analisando o funcionamento de todo e qualquer equipamento público que envolva aglomeração de pessoas, podendo haver alterações nessa área, caso tenhamos orientações dos  especialistas nesse sentido.
Estou a disposição de qualquer vendedor ambulante e da imprensa para dirimir qualquer dúvida sobre esse assunto, que apenas tive conhecimento pela mídia."