Sérgio Moro acaba de pedir demissão do cargo de Ministro da Justiça e Segurança do governo do presidente Jair Bolsonaro. Em entrevista coletiva na manhã dessa sexta-feira (24), Moro apresentou uma série de justificativas, principalmente incompatibilidade de decisões com o presidente.
O pivô da saída de Sérgio Moro foi a demissão do superintendente geral da Polícia Federal, Mauricio Valeixo. “Não aceito interferência especificamente nessa função. Tentei argumentar com o presidente, mas parece que ele me quer fora do governo”, disse Moro.
Moro lembrou que pediu a Bolsonaro carta branca para nomear a equipe de trabalho. “Foi prometida, mas ultimamente algumas situações vão contra esse compromisso”, explica Moro.
É a segunda baixa importante do governo Bolsonaro. Há alguns dias o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.