Um paciente de 88 anos de idade, internado com complicações renais e pneumonia no Hospital EMEC, foi alvo de um grave erro dentro da unidade, segundo a filha do homem, que pediu para não ser identificada temendo represálias. Conforme ela, mesmo identificada no prontuário, a intolerância à lactose, o hospital aplicou por sonda à base de lactose.

Ainda segundo a filha do paciente, o pai “recebeu alta dose de laxante”, o que provocou uma intensa diarreia. “Além disso o atendimento não está bom e só apareceu uma enfermeira para aplicar medicação para suspender a diarreia no meu pai, que está em apartamento, depois que eu ameacei quebrar tudo lá dentro”, acusa.
“Quero que ele saia o mais rápido daqui. Eles têm uma equipe que não se entende e comete uma série de erros com meu pai”, apela.
O Hospital EMEC não tem assessoria de comunicação. Além disso, a direção é inacessível quando procurada para explicar situações que envolvem o hospital.