O prefeito Colbert Filho contesta o governador Rui Costa em duas declarações recentes dadas na imprensa baiana. Uma delas é o anúncio de que não haverá São João no Estado este ano. A outra é sobre a iniciativa do Sindicato dos Médicos, que obteve na Justiça o direito de que profissionais do grupo de risco do coronavírus sejam afastados do serviço. Rui chamou de "muito triste" a ação do Sindicato e prometeu recorrer.
Para Colbert, o governador extrapola suas competências ao interferir em festejos populares locais. "Está se sentindo com um poder que não possui. Evidentemente nós prefeitos não faremos evento junino nesse ambiente que enfrentamos, mas o governador não deve se arvorar a decidir sobre isto, que não é da alçada dele".
Em relação a questão dos médicos, o prefeito de Feira, que é médico e professor da UEFS, diz que o governador deve respeitar o entendimento  da entidade de classe dos profissionais de saúde e aos próprios médicos. 
"Nenhum de nós se afasta do campo de batalha sem que isto seja extremamente necessário. O governador deveria estar valorizando a dedicação e a doação dos médicos do Estado na assistência à população nessa pandemia, em vez de demonstrar tamanha insensibilidade", afirma Colbert.