Será sepultado neste domingo em Feira de Santana o ex-vereador e ex-secretário municipal Adessil Guimarães. O renomado advogado, que faleceu em um hospital em Salvador, lutava contra um câncer.
O prefeito Colbert Martins Filho decreta luto oficial de três dias no município, pela perda de Adessil. "Por  tudo o que fez pela nossa  cidade, por quanto era querido e respeitado pela população, é uma simples homenagem que a Prefeitura pode lhe render neste momento. Todo o Governo  se solidariza com a família  e amigos  deste importante homem público", diz o gestor.
O presidente da Fundação Cultural Egberto Costa, Antonio Carlos Coelho, foi colega vereador do advogado. Ele lembra que Adessil foi parlamentar de "elevadíssimo nível" e homem "muitíssimo educado".
Nascido em Santo Estêvão, Adessil teve uma trajetória de muito sucesso profissional em Feira, onde passou grande parte da vida e criou família - deixa viúva a professora Emilia e os filhos Adessil Júnior, Anderson e Andressa.
Um irmão dele, Adilson Guimarães, ocupa destacado cargo na administração  municipal há vários anos. "Perdemos um homem do bem, que serviu ao povo com muita dignidade nos cargos públicos que exerceu durante toda a sua vida", lamenta.
O jornalista e historiador local Adilson Simas, do  porsimas.blogspot.com, informa que Adessil foi  eleito nos pleitos  de 1972 e 1976 "com expressivas votações" para a Câmara de Vereadores. 
Também  relembra  sua atuação como oficial de Gabinete e  secretário municipal da Indústria, Comércio e Turismo no primeiro e segundo mandatos,  respectivamente, do prefeito João Durval. 
Adessil Guimarães  ocupou ainda o cargo de superintendente do Centro Industrial do Subaé durante a passagem de Durval como governador da Bahia.
Exerceu também  a função de presidente do Feira Tênis Clube, com destacada atuação, e marcou época na presidência da Casa do Estudante de Feira de Santana, de onde surgiu como liderança política local.