Feira de Santana terá feriadão entre segunda (25), terça (26) e quarta-feira (27), para garantir a redução da taxa de transmissão de coronavírus. Apenas serviços de saúde, emergências, farmácias, supermercados e agências de banco funcionarão.
O prefeito Colbert Filho e o governador Rui Costa conversaram nesta sexta-feira por duas vezes. Uma delas por telefone, no horário do almoço, outra já no final da tarde, através de videoconferência, para tratar de assuntos de interesse da população da maior cidade do interior da Bahia no que diz respeito a luta contra o coronavírus.  Na videoconferência, em que participaram outros prefeitos, discutiu-se a proposta do governador quanto a antecipação de feriados na próxima semana. 
Colbert acolheu a sugestão, que considera estratégica neste momento de combate que os baianos travam diante da pandemia. Os feriados de 2 de julho e de São João serão antecipados para a próxima semana em Feira de Santana, Salvador, Itabuna, Ilhéus, Jequié, Lauro de Freitas, Candeias, Ipiaú e Camaçari.  
RESPIRADORES - No contato que mantiveram por telefone, Colbert solicitou a Rui Costa empréstimo de respiradores, para o município de Feira de Santana, caso não seja solucionado nos próximos dias, pelo fornecedor, o atraso na entrega dos equipamentos, já adquiridos pela Prefeitura. "O governador foi sensível, acenando positivamente em nos ajudar, caso necessário", disse o prefeito.
Rui e Colbert discutiram também sobre a implantação, em Feira de Santana, de um Centro de Acolhimento para recepção de pessoas infectadas pela Covid-19, já em processo de recuperação, porém sem condição ainda de retornar para o domicílio. Para o prefeito, esse é um "equipamento muito importante, que vai ajudar a cidadãos com esse tipo de necessidade. Acredito que evoluiremos para a instalação no nosso município".
Na análise do prefeito, a proximidade entre a administração municipal e o governador é algo "extremamente importante neste momento". Ele diz que não deve haver qualquer tipo de obstáculo nesse entendimento. "Estamos convictos de que o diálogo é instrumento fundamental para os propósitos do Estado e dos municípios e, quanto a Feira de Santana, maior cidade da Bahia depois da capital, consideramos essencial o relacionamento institucional saudável com o governador, que por sua vez tem se mostrado também muito disposto a isto".
(Informações: Secom/Feira)