O vereador Robeci da Vassoura (PHS) recorreu na Justiça para garantir sua permanência na Câmara Municipal de Feira de Santana (entenda o caso). Através de sua advogada Lílian Reis, entrou com um Agravo de Instrumento.
O recurso é interposto, em regra, contra decisões interlocutórias. Só caberá agravo de instrumento, quando se tratar de decisão suscetível de causar à parte lesão grave e de difícil reparação, bem como nos casos de inadmissão da apelação e nos relativos aos efeitos em que a apelação é recebida.
Em contato com o Protagonista, Robeci afirmou que vai aguardar orientação da advogada e também consultar o presidente da Câmara, vereador Zé Carneiro sobre a conduta na próxima segunda-feira (18). “Para saber se devo ir trabalhar na segunda ou não”, explica.
“Acho que fui prejudicado. Ele (Josafá) fez carta renunciando. Se ele recorreu, também posso”, acentua.
Pela manhã o procurador da Câmara, Guga Leal, informou ao Protagonista que até aquele momento a direção da Casa não havia sido notificada pela Justiça, para a posse de Josafá Ramos (leia mais)