Os rodoviários de Feira podem entrar em greve a qualquer momento. Segundo o vereador Alberto Nery (PT), caso as empresas não suspendam as demissões de 293 funcionários a categoria pode, sim, parar as atividades.
Nery informou ao Protagonista que um pedido de liminar foi feito à Justiça do Trabalho para que sejam suspensas as demissões, mas ainda não saiu. “Também informamos ao prefeito Colbert Filho e ao Ministério Público do Trabalho”, explica.
Alberto Nery disse que foi avisado pelas empresas por telefone sobre as demissões, geradas, segundo os empresários, pela redução do fluxo e consequente queda na receita.
“Em Feira de Santana a frota de ônibus em circulação foi reduzida a 50%. Dizem que não têm como pagar a folha e outras despesas. Da nossa parte não tem concordância e vamos tomar as medidas possíveis para a continuidade do emprego dos nossos colegas”, informou Nery ao Acorda Cidade.