“Mais uma vez, a Secretaria de Saúde do Estado (Sesab) despreza Feira de Santana como segunda maior cidade da Bahia, mantendo uma Policlínica fechada por cerca de dois meses”. Assim reagiu o prefeito Colbert Filho ao saber que o secretário Fabio Villas-Boas anunciou a reabertura das Policlínicas de Juazeiro e Guanambi.
“A Sesab já reabriu as policlínicas de Teixeira de Freitas, Senhor do Bonfim e Barreiras. Agora, anuncia a reabertura de mais duas e Feira de Santana, pelo que se pode constatar, fica mais uma vez em último plano”, afirma.     
O prefeito, que também é médico, salienta que a Policlínica de Feira tem um tomógrafo que poderia estar servindo para pessoas com problemas neurológicos, ortopédicos, entre outros casos, e poderia estar funcionando independente da pandemia. “Por que as outras podem funcionar e a de Feira não?", Indaga.
“Feira também está em último plano nas obras do Hospital Regional Clériston Andrade 2, anunciadas em 2017 e até hoje em lento andamento. De 2017 para cá, o Estado inaugurou cinco hospitais, na capital e no interior, mas o de Feira nada até agora” , lamenta Colbert.
(Foto: arquivo/Secom, tirada antes da obrigatoriedade do uso de máscara)