O deputado estadual feirense Ewerton Carneiro, Pastor Tom, vai recorrer da decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que por 6 votos a 1 cassou seu mandato nesta terça-feira (2/6).
O TSE acatou a tese de fraude eleitoral apresentada pela Procuradoria Regional Eleitoral da Bahia (PRE). Segundo ela, Tom teria registrado pedido de candidatura a deputado estadual sem comprovar filiação ao Patriota, uma exigência dispensada pelo Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE) devido à argumentação de que seria policial militar da ativa - quando era, segundo a Justiça Eleitoral, vereador em Feira de Santana.
A assessoria do parlamentar informa que haverá recurso da decisão da Justiça Eleitoral. O deputado informou ao Protagonista que nesta quarta (3/6) deverá se pronunciar com mais detalhes sobre o assunto.