Um vídeo gravado por um paciente diagnosticado com covid-19 e internado no Hospital de Campanha de Feira, chamou a atenção na segunda-feira (8). O homem, identificado como Venâncio dos Santos Ferreira Filho, apela a amigos e familiares, alegando que o recém-inaugurado Hospital não possuía medicamentos. “Só tem soro”, afirmou no vídeo. Citou, inclusive, dois medicamentos ministrados para seu tratamento (azitromicina e ceftriaxona), que estariam em falta na unidade. O vídeo circulou em dezenas de grupos de WhatsApp.
À noite, através de sua assessoria, o Hospital de Campanha emitiu uma nota contestando o paciente. Um vídeo foi gravado na farmácia satélite do Hospital de Campanha de Feira, onde uma profissional do hospital, identificada como Indira, coordenadora farmacêutica, mostra vários remédios e informa que em um outro local há, ainda, outros medicamentos e materiais hospitalares. Veja a nota completa enviada pelo Hospital de Campanha de Feira e os dois vídeos.
NOTA DO HOSPITAL DE CAMPANHA - “O paciente Venâncio dos Santos Ferreira Filho foi admitido no domingo (7) nesta unidade, proveniente da UPA da Queimadinha, para prosseguimento de tratamento para covid-19. O mesmo foi admitido sem intercorrências clínicas ou respiratórias, sendo prescrita a continuidade do tratamento medicamentoso regular nos casos como o do paciente. Além disso, as medicações de uso contínuo (para controle de hipertensão e diabetes) do mesmo foram prescritas e algumas delas, por não serem padronizadas, estavam sendo providenciadas. Os antibioticoterápicos citados pelo paciente (azitromicina e ceftriaxona) possuem horários definidos para administração, estando aprazados (sic) para as 22h de hoje (segunda, 8). Do ponto de vista clínico, o paciente está estável e todos os esforços clínicos estão sendo envidados para que haja a sua recuperação plena”.