Enquanto deputados como Tom, Zé Neto e Targino têm contribuído – cada um a seu modo – com o combate ao coronavírus em Feira de Santana, outros parlamentares ligados ao município, como a deputada federal Dayane Pimentel, são tão atuantes na pandemia quanto bichos preguiça – nada contra os animais.
A deputada, que se elegeu surfando na onda de Bolsonaro e já traiu o bem-feitor, não dá as caras em Feira de Santana. Até parece que não é daqui.
Dayane está tão apagada quanto o marido Alberto, outro que pegou ponga na onda de Bolsonaro e no mandato da mulher, sendo nomeado secretário de Trabalho na prefeitura de Salvador.
Ela é mais uma que caminha para ser parlamentar de um mandato só. O povo não perdoa esse tipo de político. Sem conteúdo, sem trabalho e respondendo a denúncias. E olha que só tem 1 ano e meio de mandato. Imagina se fosse mais...
Como diz a famosa música Conceição, imortalizada pelo saudoso Cauby Peixoto: "... se subiu, ninguém sabe, ninguém viu".