Após demitirem 293 funcionários de uma só vez no mês de maio passado (veja) , as empresas de ônibus São João e Rosa, permissionárias do sistema de transporte urbano em Feira de Santana, preparam nova surpresa desagradável para os rodoviários feirenses. Uma outra lista de dispensas está sendo elaborada nos escritórios das duas empresas.
A informação é do Sindicato dos Rodoviários. Segundo o presidente interino, José de Souza Almeida, a entidade foi procurada, no início de julho, por representantes das duas empresas, informando sobre as novas demissões na categoria.
Desta vez o número de dispensados é de 120, entre cobradores e motoristas, conforme o sindicalista. “Quando aconteceram as 293 demissões, o sindicato buscou todos os meios jurídicos para evitar. Não houve, em nossa avaliação, nenhuma providência pelo poder público e dezenas de chefes de família ficaram desempregados”, salienta José de Souza Almeida.
De acordo com estimativa do sindicalista, em eira de Santana, antes das primeiras 293 demissões, havia cerca de 1 mil funcionários nas duas empresas. “Restaram cerca de 700 e se esta nova onda de dispensas se confirmar, restarão pouco mais da metade”.
José de Souza diz que os representantes das empresas apresentaram como justificativa para a nova lista de demissões, a redução do número de passageiros e uma alegada drástica queda na receita, devido ás medidas de restrição pela pandemia de coronavírus. O sindicalista não sabe quando as demissões serão concretizadas. “Mas vamos lutar”, acentua.