Na mais recente peça publicitária do governo do estado para TV, divulgada no valioso espaço comercial do intervalo do telejornal BATV, da Rede Bahia, um anúncio informa que 30 leitos de UTI foram criados em Feira de Santana. Mais 20 leitos clínicos, para tratamento de covid-19 no município.
A propaganda anuncia, também, os 40 leitos para UTI do Hospital Geral Clériston Andrade 2, que ainda não tem data para inauguração.
O fato é que quando a propaganda se refere a 30 leitos de UTI exclusivos para covid-19, há um equívoco, digamos assim. Foram abertos, apenas, 10 leitos de UTI para coronavírus no Hospital Geral Clériston Andrade 1, pelo Estado.
Talvez as contas do governo estadual e da agência publicitária incluam os leitos de UTI neonatal e infantil do Hospital Estadual da Criança. Se for assim, mais um erro. Essas vagas acabam de ser retiradas das estatísticas oficiais em relação a UTI, pela Secretaria Estadual de Saúde. Até porque a taxa de ocupação é baixíssima.
O fato é que não há esses 30 leitos de UTI exclusivos para coronavírus, anunciados na valiosa propaganda do governo estadual.
Alguém andou tirando nota baixa nas aulas de matemática.