Um surto de coronavírus atingiu o Conjunto Penal de Feira de Santana. 52 casos confirmados entre detentos, 28 servidores infectados e um óbito registrado.
Dos 52 casos confirmados de covid-19 entre presos na unidade, 24 já estão recuperados; 28 seguem infectados.
De acordo com o capitão PM Allan Araújo, em entrevista à TV Subaé, “o estado de saúde dos infectados é bom. A maioria está assintomática”.
Entre os servidores, 12 agentes foram infectados por coronavírus. 8 estão curados e 4 ainda afastados do trabalho, em recuperação.
MORTE - Dez profissionais de saúde que trabalham no Presídio de Feira foram infectados. 3 estão recuperados. Porém, um morreu.
O técnico de enfermagem Edson Carneiro Guimarães Júnior faleceu vítima de coronavírus no dia 29 de junho. Ele atendia diretamente aos detentos no Presídio. Deixou esposa e um filho de apenas 2 meses de vida.
De acordo com informações do Sindicato dos Agentes Penitenciários da Bahia, o número de casos de covid-19 no Conjunto Penal de Feira de Santana “é altíssimo”.
Segundo Reivon Pimentel, presidente do Sindicato, existem presos contaminados em outros pavilhões que não entraram na estatística. “Houve negligência da direção. Pedimos providências para prevenir a chegada do vírus no Presídio de Feira e não foram adotadas”, acusa.
O Ministério Público e a Defensoria Pública estiveram no Conjunto Penal e deixaram recomendações para evitar que o número de casos entre detentos e servidores cresça.
A capacidade do Presídio de Feira é de 1.356 presos. Tem cerca de 1.920 atualmente. Quase 40% a mais da capacidade.