“O prefeito Colbert tem que ter uma ação concreta de criar um grupo de trabalho permanente com o governo do estado, incluindo Polícia Militar, Civil, Bombeiros, Ministério Público, Exército, e representantes de trabalhadores e empresários”. A sugestão é do deputado Zé Neto (PT), em contato com o Protagonista neste sábado (4).
“Precisamos de ações de cumplicidade para fazer as coisas darem certo. Para não acontecer como foi no bairro SIM no outro fim de semana, quando a Prefeitura fechou e vereador intercedeu para não fechar e permitir paredões”, argumenta Zé Neto.
“Sabe uma falha grave do governo municipal? Não abrir um pronto de atendimento para coronavirus e triagem exclusiva para a doença. Um local amplo, onde o paciente possa se deslocar e ter atendimento adequado, com separação física. Se comprovar positivo, ser encaminhado com medicamentos e orientações. Precisamos, também, de uma testagem adequada”, observa o deputado.
“Estive como prefeito em meados de abril no ambulatório do Hospital Dom Pedro. Ele me disse que abriria lá para fazer triagem para coronavírus”, revela.
Zé Neto concorda com Carlos Geílson na questão do ponto de triagem: “antes de terminar o mês de abril estive na Casa de Saúde Santana e concordo com Carlos Geilson. Também chamei a atenção que poderia lá poderia acontecer a triagem, distribuição de medicamento, etc”, pontua Zé Neto.
“A UPA do Clériston Andrade está sobrecarregada. Há 3 semanas estamos colapsados. Tem dia que transferimos mais de 10 pacientes para Salvador, devido à falta de vagas”, informa.
“Por isso estamos agilizando o HGCA 2. A chuva atrapalhou, mas vamos abrir. O município tem que ter o leito amarelo e conversar com todos os setores. Estamos à disposição. Não é hora de outra coisa a não ser nos unir para combater o coronavírus”, acentua o deputado.