Repercute bastante nas redes sociais vídeos em que bombeiros civis usam marretas e picaretas para arrancar barracas na Praça do Nordestino. Outro fato que chama a atenção é que a ação aconteceu à noite, sob olhares e protestos de barraqueiros.

Em um dos vídeos, apócrifo, enviado ao Protagonista, aparecem bombeiros civis quebrando a base de uma das barracas no Nordestino. “Isso não vai ser assim na Marechal e na Sales Barbosa”, diz uma pessoa, durante a narrativa da ação dos bombeiros.

O que se questiona é o emprego de bombeiros civis na atividade. Em um outro vídeo, algumas pessoas – identificadas como donos de barracas – protestam bastante contra a ação da Prefeitura, que faz parte do projeto de requalificação do centro da cidade.

Os barraqueiros retirados e que estão cadastrados, podem ocupar seus espaços no Shopping Popular, informa a Prefeitura.

MARECHAL DEODORO – Bombeiros civis também foram utilizados para avisar a ambulantes e barraqueiros da rua Marechal Deodoro que a partir de terça-feira (18) não serão mais permitidas suas atividades, devido à chegada das obras do projeto Novo Centro.

Questionado pelo Protagonista sobre a utilização de bombeiros civis, o secretário municipal de Prevenção à Violência (Seprev), tenente-coronel PM Moacir Lima, diz que foi devido à boa aceitação da categoria junto à população. “Percebemos isso durante as ações dos bombeiros nas filas de bancos, orientando para evitar aglomerações. As pessoas têm um respeito pelo trabalho deles, por isso estão tendo esse papel na Fiscalização Preventiva Integrada”, explica Moacir Lima.