Dos pré-candidatos com reais possibilidades de eleição a prefeito de Feira, apenas Carlos Geílson (Podemos) ainda não definiu o nome do seu candidato a vice.

Do bom entendimento com o deputado Targino Machado deve sair o nome. “Existe um leque de boas opções”, afirma Geílson ao Protagonista.

Aliás, o candidato a vice na chapa já deve ter sido escolhido, mas até agora é mantido a sete chaves. Provavelmente seja anunciado até mesmo antes da convenção de quarta-feira, dia 2 de setembro.

As demais candidaturas já têm seu vice definido: Ângelo Almeida é o vice de Roberto Tourinho, em uma composição dentro do próprio PSB; Fernando de Fabinho alinhou com Colbert Filho; e na chapa do deputado Zé Neto o nome escolhido foi o do empresário Roque Santos.

Em outras pré-candidaturas “barro na parede” – que não vão a lugar algum -, a definição de candidatura de vice não fará a menor diferença no cenário político. Se o pré-candidato a prefeito é apagado, imagina o vice.