Inicialmente aberto com prazo de 3 meses para encerramento das atividades, o Hospital de Campanha de Feira de Santana deve ganhar mais dois meses de vida. A expectativa é esta, segundo o diretor médico da unidade, dr Francisco Mota.

Segundo avaliação do médico, o Hospital de Campanha tem cumprido bem sua missão. “Graças à sua abertura e desempenho no atendimento a casos de covid em Feira de Santana, que existe a flexibilização quase que total das atividades comerciais na cidade”, argumenta.

Aberto em 4 de junho, o Hospital deveria encerra as atividades, de acordo com contrato, em 4 de setembro próximo. Porém, deve seguir aberto até outubro.

A taxa de ocupação do setor de UTI no Hospital de Campanha tem oscilado entre 50 e 55%, considerado satisfatório nesta quarta (12) são 10 internados. Nos leitos clínicos o percentual de ocupação é ainda menor: apenas 3 pacientes, para a capacidade de 50 leitos.

Uma boa notícia sobre o Hospital de Campanha é a baixa taxa de óbitos, atualmente. “Nos últimos 15 dias foram 4 óbitos registrados. Essa taxa já foi bem maior. Era uma ou duas mortes por dia, até o dia 25 de julho. A partir daí, com trabalho e dedicação, esses números caíram muito, felizmente”, acentua Francisco Mota.