“Fernando de Fabinho esteve em minha casa, sim, de surpresa, mas não foi para fazer a ponte entre mim e Colbert. Ele tentava era pavimentar uma candidatura alternativa do grupo a Colbert. E o nome seria o dele mesmo”. A declaração é do deputado estadual Targino Machado (DEM), em contato com o Protagonista nesta quarta-feira (19).

Targino diz que Fernando de Fabinho esteve uma vez em sua casa, além de outros contatos telefônicos, sempre tratando do mesmo assunto. “Eu até perguntei se ele estava ali a mando de José Ronaldo, mas ele negou. Disse que era por conta própria. Não acreditei”, acentua Targino. “Ele conversou comigo, pessoalmente em julho, 3 semanas antes do meu apoio declarado a Carlos Geílson”, revela.

O objetivo de Fernando, segundo o deputado, era oferecer uma alternativa que não fosse a candidatura de Colbert, para mantê-lo no grupo – Targino declarou recentemente apoio a pré-candidatura do ex-deputado Carlos Geílson (Podemos). “Ele (Fernando de Fabinho) sabia que eu não iria apoiar Colbert, em hipótese alguma, e se colocou como alternativa de consenso no grupo. Disse a ele que se fosse há um ano eu até poderia apoiar, mas àquela altura já estava com a intenção de apoiar Geílson”, pontua o deputado.

“Fernando de Fabinho é um homem de palavra. Pode consultá-lo que ele, certamente, vai confirmar o que lhe disse. Inclusive a conversa foi presenciada pela esposa dele”, afirma Targino.

O Protagonista tentou vários contatos telefônicos e pelo WhatsApp com o ex-deputado Fernando de Fabinho. Ele não atendeu e nem retornou as ligações.