Já imaginou ficar em casa sem trabalhar e continuar recebendo salário integral? Pois é o que acontece com os servidores públicos que se candidatam para cargos eletivos nas eleições. Na Prefeitura de Feira, por exemplo, essa estratégia virou uma festa.

A grande maioria dos candidatos-servidores normalmente tem desempenho pífio nas urnas. Muitos usam a legislação eleitoral para tirar proveito pessoal. Não trabalham as candidaturas, apenas ficam em casa 3 meses ganhando no mole. Evidentemente que não são maioria. Muitos, efetivamente, se candidatam com verdadeiras aspirações de eleição, principalmente a vereador.

Neste sábado (15) o Diário Oficial Eletrônico de Feira de Santana traz mais algumas dispensas para fins de candidatura a vareador.

Os afastados: Paulo de Tarso dos Santos Pires, Agente de Combate às Endemias, lotado na Secretaria Municipal de Saúde; Ângelo Daniel Pinho de Assis, Digitador, Secretaria Municipal de Administração; Hugo Damasceno de Araújo, Professor, lotado na Secretaria Municipal de Educação; Paulo Pedro Bastos de Oliveira, Operador de máquinas Leves, lotado na Secretaria Municipal de Agricultura, Recursos Hídricos e Desenvolvimento Rural; Luiz Carlos Souza de Jesus, Agente de Combate às Endemias, lotado na Secretaria Municipal de Saúde; José Álvaro Rios, Assistente Administrativo, lotado na Secretaria Municipal de Administração.