Não há previsão para retorno das aulas na rede municipal de Feira de Santana, embora um protocolo preliminar de medidas preventivas contra o coronavírus já tenha sido até elaborado. A informação é do secretário municipal de Educação, Marcelo Neves.
O secretário compartilha a mesma angústia do prefeito Colbert sobre o assunto. "Embora tenhamos a convicção da necessidade de retorno das aulas, ao mesmo tempo também reconhecemos que é preciso oferecer aos estudantes, funcionários e professores toda a segurança necessária", destaca.
Pelo protocolo pré-definido as aulas recomeçariam com adoção de várias medidas de precaução. "Uso indispensável de equipamentos de prevenção, como máscaras, álcool em gel e desinfeção constante dos prédios escolares", informa o secretário, acrescentando que os contatos com o prefeito Colbert Filho sobre o assunto são diários.
Marcelo Neves diz que a Secretaria tem sido procurada por algumas pessoas que oferecem equipamentos mirabolantes de combate à pandemia nas escolas. "Um deles nos ofereceu tapetes, que seriam colocados na entrada das escolas. Ao ser pisado, ele afunda e os sapatos têm contato com álcool em gel", descreve. Túneis de desinfecção também foram oferecidos.
"Estamos acompanhando os números da pandemia em Feira de Santana, na Bahia e no Brasil. Esperando que cheguem a um nível que nos permita retornar com as aulas em segurança", pontua Marcelo. Em Feira de Santana são 51.370 alunos na rede municipal, distribuídos em 206 unidades escolares.