O ex-deputado Carlos Geílson (Podemos), pré-candidato a prefeito de Feira, quer conversar, sim, com o governador Rui Costa. Porém, a prosa ainda não tem data.

“Quero conversar, sim, com o governador. Falei com o secretário estadual de Comunicação, jornalista André Curvelo, que gostaria desse contato. Porém, não aconteceu, ainda. Mas, não é uma conversa que tenha que acontecer, que seja uma coisa previamente programada. Acho que é muito mais, assim, na especulação do que pode acontecer”, disse Geílson ao Protagonista.

Não é novidade para ninguém que Geílson não ficou satisfeito com o cargo de Ouvidor do Estado. Com razão. Esperava mais. Secretário, por exemplo, como mencionou em recente entrevista a Dilton Coutinho.

Carlos Geílson, até agora, não recebeu do governador Rui Costa a atenção que esperava e merecia. Ex-deputado de dois mandatos e ex-integrante do grupo ronaldista, Geílson ainda não teve de Rui Costa o tratamento com a dimensão de sua representatividade no cenário político feirense. Quem sabe agora, com a eleição batendo na porta, as coisas mudem, né?

Até porque a posição de Geílson neste início de campanha eleitoral é de fiel da balança. Sua presença na disputa, certamente, provoca o segundo turno. As pesquisas de 2019 indicavam isso.

Além do mais, é nome leve, e tem, teoricamente, trânsito tanto no eleitorado de direita quanto na oposição. Com o apoio declarado do deputado Targino Machado (DEM), ganha mais peso político e musculatura em sua candidatura a prefeito. Daí pode ser que surja outros interesses de Rui Costa.

(Foto: site Acorda Cidade)