A partir deste domingo (16), o Protagonista publica uma série de artigos com jornalista feirenses. O foco é a avaliação do cenário político municipal em relação às eleições de novembro.

A série é aberta com Joilton Freitas, experiente jornalista e âncora do programa Rotativo News.

Com o anúncio por parte do ex-prefeito José Ronaldo, do apoio ao prefeito Colbert Martins Filho, a campanha eleitoral teve início em Feira de Santana. Essa campanha será a mais acirrada dos últimos 20 anos. Durante esse período, José Ronaldo se elegeu quatro vezes e elegeu Tarcízio Pimenta, com facilidade. Os adversários sempre foram esmagados pela força eleitoral do ex-prefeito, que soube impor um ritmo administrativo nunca antes experimentado em Feira de Santana. Com a administração de José Ronaldo a cidade deu um salto de crescimento comercial, industrial, de infraestrutura e de um controle fiscal, apenas vivido nesse período ronaldista.

Mas o grupo que atrai e cria lideranças também experimenta defecções, que quase sempre acontecem por insatisfação ou por quem resolve alçar voo solo. E no grupo ronaldista não é diferente. As candidaturas do ex-deputado Carlos Geilson (Patriota) - cria do grupo ronaldista -, e a do vereador Roberto Tourinho (PSB), um cristão novo, somadas à postura agressiva do deputado estadual Targino Machado, são testemunhas disso.

Ronaldo é, de longe, a maior liderança política que essa terra já viu. Ele conseguiu superar até mesmo João Durval, um grande benemérito do município. É, portanto, o maior cabo eleitoral nesse processo que agora se inicia, em meio a uma pandemia que tem impacto de maneira muito direta na vida das pessoas e, é claro, será também um fator importante na eleição do futuro prefeito ou a reeleição de Colbert Martins Filho. 

O apoio de José Ronaldo à candidatura de Colbert sempre foi motivo de questionamento por parte da imprensa, mas nunca para esse jornalista. Ronaldo sempre foi um político de ações pensadas, conservadoras, calculadas nos mínimos detalhes. O não apoio a Colbert Martins passaria por uma logística imensa e de um risco sem tamanho, coisa que um líder político do tamanho de José Ronaldo não está disposto a correr. Além de que, Colbert Filho, durante esse tempo à frente do Executivo, lhe tem sido fiel.

O atual prefeito sabe que a sua reeleição vai enfrentar, além do desgaste natural de quem está no poder e a pandemia, a candidatura do seu principal adversário: o deputado petista José Neto, que aparece muito bem posicionado, pela primeira vez em uma eleição, nas pesquisas eleitorais.

As saídas de Carlos Geilson, Roberto Tourinho e Targino Machado do grupo podem levar a eleição, depois de muito tempo, a um segundo turno. Pelo menos é o que mostram as pesquisas até o momento. Mas a decisão de Ronaldo em apoio a Colbert Martins pode mudar tudo isso. Aguardemos. A sorte está lançada.

Joilton Freitas é jornalista, âncora do programa Rotativo News, na Rádio Sociedade News