O vereador Edvaldo Lima (MDB) já demonstrou, de A a Z, que gosta de polêmicas. Isso todo mundo tá careta de saber. Esta semana ele também mostrou uma outra face de seu limitado mandato: a desinformação.

Segundo a Coluna Ponto e Vírgula, de Humberto Cedraz, “Edvaldo Lima cismou em apresentar, na Câmara de Vereadores de Feira de Santana, um requerimento para o governador do Estado, Rui Costa (PT)”.

Na sequência da nota, Humberto, como sempre, dá uma pitada de bom humor e ironia, ao explicar a barbeiragem do vereador. “O presidente da Casa, Zé Carneiro (MDB), manteve a compostura, mas já não se pode dizer o mesmo da paciência (com Edvaldo Lima). Acontece que o Legislativo feirense não pode acionar, desta forma, o chefe do Executivo estadual. Deve partir do prefeito ou da Assembleia Legislativa”.

“Já estão ficando costumeiras as interrupções das sessões ordinárias na Câmara Municipal de Feira para resolver situações hostis entre parlamentares. Na manhã de ontem (terça, 11), os vidros que separam a tribuna da galeria tremeram com os gritos do vereador Edvaldo Lima”, diz Humberto em sua nota.

Já no apagar das luzes desta composição de vereadores na Câmara, - que em sua maioria não deixarão saudades -, o nobre vereador Edvaldo Lima parece ainda não ter absorvido as hierarquias pertinentes. Prova clara de despreparo. Seu e de sua assessoria.