Por mais inacreditável que seja, várias barracas instaladas na praça Bernardino Bahia, também conhecida como praça do Lambe-Lambe, estavam sendo utilizadas como sanitários e acumulando fezes humanas. A cena lamentável, verdadeiro atentado à saúde pública, em uma das áreas mais nobres do Centro da cidade, foi revelada na tarde desta terça-feira (29), durante a remoção de barracas prevista com o projeto de requalificação do centro comercial.

Nesta etapa do projeto, a equipe de apoio da Prefeitura removeu 13 barracas e mais 4 coberturas instaladas no centro da praça Bernardino Bahia. Já as barracas do entorno e as utilizadas pelos fotógrafos “lambe-lambe” ainda permanecem no local.

A imundice somente foi descoberta devido ao início da remoção das barracas. O odor forte e a presença de ratos no local, entretanto, já vinham sendo sentidos há muito tempo e afugentando os clientes e transeuntes.

O mesmo problema já foi identificado em outros pontos da cidade, a exemplo da rua Leonardo Borges, também conhecida como rua do Ginásio, onde, ao serem removidas, diversas barracas estavam cheias de fezes humanas em seu interior, fato que provocava odor e mal-estar aos transeuntes.