Nas últimas 48 horas a APLB Sindicato fechou as avenidas Senhor dos Passos e a Getúlio Vargas, em frente a Pefeitura. Esses bloqueios refletiram no trânsito de todo o centro da cidade causando transtornos para motoristas, motociclistas, transeuntes e usuários do transporte público. 

Na segunda-feira (14) a interdição da avenida Senhor dos Passos, no trecho próximo a Presidente Dutra, causou um grande congestinamento por várias horas naquela via, que se estendeu também pela Presidente Dutra, no trecho de maior fluxo, além de várias ruas adjacentes. 

Já nesta terça, quando a interdição se deu em frente ao prédio da Prefeitura, o reflexo negativo no trânsito do centro da cidade foi ainda mais grave. Ônibus do transporte coletivo urbano atrasaram os horários de chegada e saída ao Terminal Central, congestionamentos grandes nas avenidas Getúlio Vargas, Senhor dos Passos, J.J Seabra, Conselheiro Franco e outras vias adjacentes, e o consequente prejuízo à população. 

Os protestos são por conta da decisão judicial que suspendeu o pagamento de horas extras e auxílio transporte aos professores, visto que as aulas não estão sendo ministradas durante a pandemia da Covid-19, e este pagamento, portanto, seria ilegal, conforme a Justiça.