Em vídeo gravado durante show intimista, para um grupo de amigos em uma chácara no município de Candeal, o vocalista feirense Tay,  da banda Chicana, expressa sua admiração pelo cantor Belchior e explica algumas de suas tatuagens. Em uma delas tem a seguinte frase: “viver é melhor que sonhar”.


A apresentação foi pouco antes do trágico acidente automobilístico que provocou a morte deTay, na BR 116 Norte, próximo a Feira de Santana. Ele estava sozinho no carro, que capotou.

No vídeo, antes de começar a cantar, Tay revela que esteve presente ao velório de Belchior, um dos seus grandes ídolos na música. “Se preparem para chorar e beber", disse aos amigos.

Parecia até um presságio do que viria pela frente. "A vida é isso! E não tenho nada marcado para muito distante não, calendariamente falando".

Respondendo à pergunta sobre onde ele estaria no próximo dia 27, reafirmou seu amor pela vida é de seu estilo. "Primeiro, quero estar vivo! Mas eu gosto de viver meu dia, um dia após o outro. E como ontem foi maravilhoso, já ficou na minha memória. O campeonato foi lindo. Galera, sem palavras..."

Eu seguida, Tay, que morava atualmente em Salvador, mas passava boa parte do tempo na casa da mãe, no conjunto Feira X, em Feira de Santana, relatou que iria a Salvador. "Porém, às vezes, eu deixo como um barco à vela no meio do mar. O vento sopra e a gente vai indo. Só que os ventos bons te levam para lugar bom, como este aqui", disse. Ele iniciou sua última apresentação em Candeal cantando uma "Como é grande o meu amor por você", música de Roberto Carlos.