O deputado estadual Targino Machado (DEM) perdeu o mandato eleitoral e está inelegível pelo período de 8 ano. A decisão foi por unanimidade dos ministros do Superior Tribunal Eleioral (TSE), durante sessão realizada na noite desta terça-feira (6).
Na próxima semana, o TSE volta a se reunir para avaliar se os votos obtidos pelo deputado Targino Machado na eleição passada contam para a coligação ou não. Somente a partir daí definirá o sucesso na Assembleia Legislativa.
A princípio, o primeiro suplente do deputado é Thiago Correia (PSDB), que ocupa a vaga do secretário de Saúde da capital, Léo Prates (PDT). Com o julgamento para definir o destino dos votos da coligação, há a possiblidade do candidato a prefeito e ex-deputado feirense Carlos Geilson assumir a vaga e retornar ao Legislativo baiano.
A cassação do mandato do deputado, que também é médico e mantém clinicas em Feira de Santana, se deu em função de denúncias de realizar atendimento médico em Feira de Santana durante o período eleitoral de 2018 para se beneficiar com o eleitorado.